O Ouvido Biônico – Uma invenção Australiana
Jul17

O Ouvido Biônico – Uma invenção Australiana

Oi gente, tudo bom? Como muitos de vocês já sabem, eu sou surda unilateral. Hoje vim trazer uma matéria para quem tem interesse em conhecer esse grande médico Australiano, o Prof. Graeme Clark, inventor do ovido biônico. Em 1967 o Prof. Graeme Clark iniciou pesquisas para a realização de implante auditivo eletrônico na Universidade de Melbourne, Austrália. Seus esforços levaram à criação de um “ouvido biônico” implantável. Sua inspiração foram os fortes laços que o uniam ao pai, surdo desdo o nascimento. Sua meta era desenvolver uma método que aumentasse a capacidade auditiva e a qualidade de vida de deficientes auditivos. Em 1970 Prof. Clark chefiou a pesquisa no Instituto de Otorrino na Universidade de Melbourne. O primeiro Implante Coclear, que teve sucesso de imediato, aconteceu em 1978. Em 1979 a empresa Nucleus, produtora de equipamentos médicos, começou a se interessar pelo potencial econômico do trabalho do Prof. Clark. Dois anos mais tarde a Universidade de Melbourne, o governo australiano e a Nucleus firmaram acordo para desenvolver um IC viável e através de experimentos clínicos torná-lo accessível em todo mundo. Em 1982 foi fundada a Cochlear Ltd. a fim de levar adiante estes esforços. Prof. Clark é diretor do Instituto “The Bionic Ear” (O Ouvido Biônico) em Melbourne, o qual foi fundado em 1984. O Instituto se dedica à pesquisa da surdez e da melhoria do ouvido biônico. O resultado do trabalho da pesquisa é o Sistema de Implante Coclear Multicanal Nucleus, que possibilita a crianças e adultos com surdez profunda um importante entendimento da fala. Prof. Clark e a Coclear Ltd. são até hoje líderes na inovação na área de Implantes Cocleares. “Cochlear é, há 20 anos, o líder em fornecimento de Implantes Cocleares. O sucesso desta empresa do mais alto nível técnico significa, que podemos dar continuidade à nossa longa e frutífera parceria, permitindo às pessoas surdas ou com deficiência auditiva severa em todo mundo de ouvir.” – Prof. Graeme Clark Fonte: Traduzido do site alemão – www.cochlear.de por Petra...

Read More
De repente surda!
Mar22

De repente surda!

Oi gente, tudo bom? Percebi uma grande procura sobre a minha deficiência auditiva aqui no blog. Então hoje resolvi me abrir sobre esse assunto com vocês. Em janeiro de 2011 fui no médico depois de sentir muita dor no meu ouvido esquerdo ao ser atingida por uma onda. Chegando no consultório o clínico geral constatou que o meu tímpano estava perfurado. Ele me receitou um antibiótico oral, falou para manter aquele ouvido seco e protegido e pediu que eu retornasse depois de 3 dias. Naquela mesma semana, após 3 dias, retornei ao médico, mas dessa vez fui a uma outra clínica, porque era mais próxima da minha casa. Fui atendida por um clínico geral que, depois de me examinar, falou que o meu tímpano continuava perfurado. Então ele mandou eu suspender o antibiótico oral e me receitou um antibiótico em gotas para ser aplicado no ouvido perfurado 2 vezes ao dia, por 4 semanas ou 1 mês. Segui à risca a recomendação médica e, infelizmente, não me dei ao trabalho de ler a bula do remédio. A cada aplicacão eu sentia dor, pois quando qualquer líquido entra num tímpano perfurado dói pra caramba. E até aí eu nem me liguei, achei que isso fazia parte do tratamento. Depois de 2 semanas a audição daquele ouvido começou a diminuir bastante. Mas eu continuei com o tratamento pois, na minha cabeça, não existia a menor possibilidade do médico ter me receitado um remédio errado. Bom, resumindo a história… Na terceira semana eu comecei a sentir náusea na academia e na quarta semana eu estava completamente surda do ouvido esquerdo! Numa certa manhã, percebi que estava realmente surda quando chamei o elevador e, assim que ele chegou, ouvi o som do lado direito. Me dirigi para o elevador do lado direito, sem nem olhar, e quase dei com a cara na porta! Para a minha surpresa o elevador que tinha chego era o do lado esquerdo. Entrei no elevador e, 15 andares depois, saí do prédio. Ao atravessar a porta de entrada do hall do prédio ouvi uma sirene de uma ambulância se aproximando, na hora olhei para o lado direito e não vi nada! De repente, vi a ambulância a milhão vindo do meu lado esquerdo e passando o farol vermelho! Sabe aquela sensação de que o mundo inteiro começa a girar?! Pois é… foi isso o que eu senti naquele momento. Retornei à clínica do último médico e fui atendida por uma terceira médica. Falei para ela que eu não estava escutando nada no ouvido esquerdo e ela disse para eu me consultar com um otorrino urgentemente. Aqui na Austrália...

Read More