Visto de turismo online para a Austrália
Feb20

Visto de turismo online para a Austrália

Devido ao grande número de turistas brasileiros no país, que aumenta cerca de 8% ao ano, e visando o imen$o potencial do Brasil, o processo de solicitação de visto para a Austrália ficou mais fácil. Faz pouco mais de um ano que os brasileiros foram incluídos no programa “eTourist”, o Visto de Turista, classe TR, subclasse e676, que pode ser solicitado pela internet. O tempo máximo de permanência no país para esse visto é de três, seis ou doze meses, mas este último só será aprovado se existirem circunstâncias ‘excepcionais’. O visto se aplica tanto para quem quer conhecer o país para turismo e outras atividades recreativas, desde que não estejam relacionadas com trabalho, quanto para quem pretende estudar por um período igual ou menor do que três meses. O pedido para o eTourist pode ser feito no site da Imigração, para isso basta preencher o formulário online e pagar uma taxa de AU$115 com cartão de crédito (esse valor é ajustado todo ano no mês de julho). A resposta para o pedido online demora cerca de dez dias úteis para ser processada. Caso seja aprovado o turista receberá uma notificação por e-mail. Este e-mail deverá ser impresso e anexado junto ao passaporte. Os dados do visitante estarão gravadas no banco de dados da Imigração Australiana, vinculados ao número do passaporte, ou seja, o visto eletrônico não é um selo colado nas páginas do passaporte, ele é virtual. Então não deixe de aproveitar esse enorme incentivo do governo Australiano para quem sonha em conhecer o país. Planeje tudo com antecedência e boa viagem! Ps: A vacina de febre amarela é quesito obrigatório para a entrada no país, por isso tenha o seu comprovante de vacinação em mãos ao aterrizar no país.   Beijos e...

Read More
Austrália, o melhor país do mundo!
Jan19

Austrália, o melhor país do mundo!

A Austrália pode se gabar de ser o melhor lugar do mundo para os expatriados, segundo a pesquisa Expert Explorer, do HSBC, que leva em conta quesitos como qualidade de vida e crescimento profissional. A pesquisa foi realizada com mais de 3 mil expatriados de uma centena de países, os quesitos analisados foram: acomodação, alimentação, saúde e o transporte público. Conhecida pelas suas praias paradisíacas, economia forte e baixa taxa de desemprego, a Austrália ficou em primeiro lugar, escolhida por 10% dos pesquisados, seguida dos Estados Unidos e Singapura. “O relatório sugere que os expatriados têm colocado o estilo de vida e o bem-estar à frente do dinheiro e a Austrália vence com vantagem nesse quesito”, afirmou Graham Heunis, diretor do HSBC Bank Austrália. (fonte: Estadao) Como se isso não fosse o bastante, pelo segundo ano consecutivo a Austrália ficou em segundo lugar, atrás somente da Noruega, no Índice de Desenvolvimento Humano da ONU; no qual foram analisados indicadores como educação, renda per capta, saúde e expectativa de vida. E mais, segundo o estudo do “The Economist” a Austrália é o segundo melhor país do mundo para se nascer em 2013, com um total de 8.12 pontos sobre 10, apenas 0.1 atrás da Suíça. Não é a toa que escolhi a Austrália para ser a minha nova pátria. 😉 Um beijão e até mais...

Read More
Guia de férias em Sydney
Dec19

Guia de férias em Sydney

Oi gente, tudo bom? Bom, como meus pais virão para a Austrália passar o Natal e o Ano Novo aqui em casa, vou aproveitar para compartilhar com vocês um roteirinho turístico básico para Sydney, com lugares incríveis que todos os turistas devem visitar. Harbour Bridge Climb Já imaginou poder escalar um dos cartões postais mais famosos de Sydney? Pois saiba que esse sonho é realidade! A escalada em grupo é uma das atrações mais pitorescas que Sydney pode te proporcionar. Com vistas de tirar o fôlego, essa será uma das maiores experiências da sua vida! Sydney Sea Life Aquarium No Aquário de Sydney encontra-se uma enorme variedade de espécies da vida marinha Australiana. Considerado um dos maiores aquários do mundo essa é uma das atrações turísticas mais visitadas da cidade. Recentemente reformado, ele conta com túneis e um restaurante submerso, com uma vista simplesmente fenomenal essa atração não pode faltar no seu roteiro de jeito nenhum. Madame Tussauds O Museu de cera mais famoso do mundo chegou às terras Australianas e abriu suas portas pela primeira vez em abril deste ano (2012). Com personalidades e ídolos do mundo todo o museu também conta com uma série de celebridades, ídolos dos esportes, lendas do rock e, claro, algumas lendas Australianas. Wild Life Sydney Um mini zoológico em plena baía de Sydney. No Wild Life você encontrará coalas, cacatuas, cobras, lagartos e alguns outros animais nativos. Com alguns show em certas horas do dia o mini Zoo encoraja um maior engajamento das crianças com os bichinhos. Taronga Zoo Com 21 hectares e mais de 2.600 animais, o Taronga Zoo é um dos maiores zoológicos do mundo. Localizado em Mosman, o acesso via ferry proporciona um passeio agradável. Separe um dia inteiro no seu roteiro para a visitação desse Zoo, pois ele é enorme. Também não esqueça de passar bastante protetor solar e de levar uns lanchinhos na mochila, pois tudo lá dentro é muito caro. Featherdale Wildlife Park Um zoológico um pouco mais afastado de Sydney, que fica cerca de 45 minutos de carro do centro da cidade. Esse zoológico é único pois permite a total interação do visitante com os animais. É possível pegar um coala no colo, acariciar os cangurus e alimenta-los. Essa é certamente uma experiência única e registra-la em foto é algo que não tem preço. The Sydney Tower Eye + SkyWalk A torre de Sydney é um marco arquitetônico no coração da cidade. Com 305 metros de altura construída sobre um shopping center, o Westfield, a torre possuí dois restaurantes giratórios e uma plataforma de observação no seu topo – Skywalk. Com uma vista de 360°...

Read More
Onde morar na Austrália?
Dec17

Onde morar na Austrália?

Oi gente, hoje venho com um post muito importante para quem pensa em vir para Austrália. Quando todos, ou quase todos, os detalhes da viagem já foram providenciados e só falta um, não menos importante; vem aquele medo, aquela incerteza, aquela dúvida que não quer calar. E agora, onde é que eu vou morar? Existem várias opções de moradia na Austrália da homestay à share accomodation e eu vou descreve-las para esclarecer as vantagens e desvantagens de cada uma. Mas antes de qualquer coisa você precisa saber o que é bond. O bond é um adiantamento em dinheiro que equivale ao valor de 4 ou 6 semanas de aluguél. É um seguro retido pelo dono/gerente do imóvel, ou pela imobiliária. Todo lugar que você morar exigirá um bond. Esse valor é devolvido integralmente ao deixar o estabelecimento, caso nada tenha sido danificado. Do contrário um valor será abatido do seu bond e não adianta chorar. Antes de entrar com mala e cuia em qualquer lugar, você assinará um contrato no qual todos os seus direitos, deveres e obrigaçãos estarão citados ali, preto no branco. Tudo que vá contra ao que está escrito naquele papel que você assinou, se configura quebra de contrato. Bom, agora que você já está ciente disso tudo vamos ver quais são as opções de moradia existentes. Se o seu objetivo é aprender inglês reza a lenda que a melhor opção de acomodação é a homestay. A homestay é uma casa de família australiana na qual você paga pelo aluguel de um quarto e uma refeição, geralmente café da manhã ou jantar. Dizem que é uma ótima oportunidade para se adaptar ao estilo de vida australiano, porém, depois de ouvir alguns relatos de amigos que moraram homestay eu aconselharia certa cautela com a escolha da casa. Ouvi coisas terríveis de quem morou em homestay como: a mulher era uma porca, a casa era suja, a comida era nojenta, a casa era muito longe e o último ônibus partia as 8.00pm. Por isso eu não escolheria uma homestay às cegas. Primeiro eu viria para a Austrália e, no primeiro mês, visitaria as opções de homestay para ter melhor noção do tempo e do percurso entre a escola e a casa; e para ver as reais condições da casa e da família. Uma outra opção de moradia é o Backpacker. Essa é a opção mais barata. O Backpacker é um albergue no qual o banheiro é comunitário, os quartos são divididos entre 2 ou 4 pessoas e a cozinha é comunitária também. Não conheço muitos brasileiros que moraram em Backpacker, mas tem um perto da Central Station em...

Read More
Primeiro emprego na Austrália.
Dec09

Primeiro emprego na Austrália.

Ok, então você quer trabalhar na Austrália?! Antes de sair andando pelas ruas sem rumo com aquela pastinha cheia de currículos de baixo do braço, saiba que você precisará de um Tax File Number (TFN) e de uma conta bancária! O pedido do TFN pode ser feito nesse site aqui. E para abrir uma conta bancária é muito fácil, basta apresentar o seu passaporte e fazer um depósito inicial, que costuma ser entre AUD $200 e $400. Agora sim você pode começar a procurar emprego. A Austrália é um país com uma alta demanda de profissionais qualificados. Um bom profissional tem certa facilidade em encontrar emprego e essa buca pode levar poucas semanas, se não dias. Mas é claro, tudo depende do domínio da língua e da experiência na área. Profissionais de IT são altamente requisitados e tem os melhores salários. Muitas outras profissões também estão em alta na Austrália, tais como: engenheiros, arquitétos, designers, contadores e etc. Para saber mais sobre as profissões em demanda leia esse outro post. Trabalhar na área é um sonho que muitos brasileiros conseguem realizar e esse é o caminho mais fácil para conseguir o visto de residência permanente. Para isso, basta traçar uma estratégia, acrescentar uma dose de confiaça e muita dedicação. Caso você consiga emprego na sua área, saiba que patrões Australianos são muito generosos e costumam reconhecer o esforço do seu staff e recompensa-los por isso com aumentos de salário e o tão almejado Sponsor (visto de trabalho). Caso você não tenha formação em nenhuma área, nem curso técnico; ou então se o seu inglês não está bom o suficiente, sugiro que você procure empregos na área de Function e Hospitality. Essa área emprega muita gente inexperiente e muitos estudantes. Existem diversas empresas especializadas em Functions, que nada mais é do que uma empresa que tercerizada o staff para festas, eventos e reuniões. Nesses eventos trabalha-se servindo o público e para isso é necessário fazer o curso de Serviço Responsável de Álcool chamado RSA (Responsible Service of Alcohol). O curso tem duração de algumas horas e custa algo em torno de AUD $70. Para maiores informações clique aqui (site em inglês). Com o certificado RSA em mãos muitas portas se abrem. Sydney é uma cidade cosmopolitana, com inúmeros restaurantes, os melhores restaurantes e bares para se trabalhar ficam em Newton, na King Street, e em Darlingh Harbour, local que concentra uma enorme quantidade de turistas, independentemente da época do ano. Restaurantes como a churrascaria brasileira Brasa ou o Hard Rock Café são ótimos lugares para se trabalhar, pois oferecerem um ambiente muito amigavél, o staff é super animado e os...

Read More
Tipos de Visto para a Austrália
Dec03

Tipos de Visto para a Austrália

Oi gente, hoje venho contar mais um pouquinho sobre como migrei para a Austrália. Quando decidi que era para a Austrália mesmo que eu queria ir, comecei a procurar tipos de visto, escolas de inglês, share accommodation (um tipo de república de estudantes) e coisas assim. Naquela época eu já era formada pela PUC-SP em Comunicação em Multimeios e, ao pesquisar na lista de profissões do Governo Australiano, vi que a minha profissão estava em demanda. Isso me animou muito, pois percebi que esse seria o caminho mais fácil para a tão desejada PR (residência permanente). Como eu tenho dupla cidadania, brasileira e italiana, fui atrás do Working Holiday Visa, um visto para Europeus, Argentinos, Chilenos, Sul-Coreanos e algumas outras nacionalidades. O pedido para esse visto é feito pela internet, o pagamento é com cartão de crédito e o visto é aprovado na hora, algo bem diferente que ocorre no processo de visto para brasileiros. Se você tem dupla cidadania, recomendo muito que você procure mais informações sobre o Working Holiday Visa no site da Imigração. A maior vantagem desse visto é que ele permite que o estrangeiro trabalhe período integral. Mas a maior desvantagem dele é que não se pode estudar por mais do que 4 meses. Sem contar que, se o estrangeiro não conseguir um empregador que lhe ofereça o Sponsor Visa, ele só poderá trabalhar por 6 meses para cada empresa e, caso queira renovar o visto por mais um ano, terá que trabalhar nas fazendas colhendo frutas ou cuidando dos animais. Assim que cheguei em Sydney comecei a mandar currículos e dei a maior sorte do mundo de conseguir um emprego logo no primeiro currículo enviado! Como se isso não bastasse, depois de um mês de trabalho meu chefe me ofereceu o tão desejado Sponsor Visa, o visto de Residência Temporária de 4 anos. Após 2 anos no Sponsor Visa dei entrada no processo de Job Nomination, vulgo Residência Permanete, que foi aprovado 6 meses depois. E foi assim que o meu destino na Austrália começou a ser traçado! Se você também sonha em migrar para a Austrália, não deixe de dar uma olhadinha no programa de Imigração Permanete. Primeiro confira se a sua profissão está em demanda na lista do Governo e depois veja se você tem os pontos necessários para se inscrever nesse programa. Agora se sua única opção é vir com o Visto de Estudante, eu aconselho que você comece a guardar dinheiro desde já, pois a vida de estudante na Austrália não é as mil maravilhas! Isso porque o visto é caro e ele exige que seja feito um exame médico...

Read More
Page 3 of 41234